Curiosidade 17.set.2021

Setembro Amarelo: o paraquedismo pode ajudar em casos de depressão?

Entenda como os esportes, inclusive os radicais, podem auxiliar em casos de transtornos mentais.

Quem tem ou já teve períodos de depressão conhece as duas palavrinhas-chaves: endorfina, conhecida como “hormônio da alegria”, e dopamina, responsável por promover efeitos analgésicos e tranquilizantes. Esses dois hormônios trazem a sensação de bem-estar e são fabricados pelo nosso próprio organismo. Desempenhando um papel extremamente importante para uma boa qualidade de vida e saúde mental, podemos estimular a liberação em quantidades beeeem maiores quando praticamos exercícios físicos.

A prática de esportes como o paraquedismo no tratamento da depressão

Recomendada por tantos médicos e especialistas que o discurso já está até na ponta da língua, além de essencial para o bem-estar num geral, a prática esportiva é fundamental para a prevenção e para o tratamento da depressão, doença que acomete cerca de 300 milhões de pessoas ao redor do mundo, e também de outros transtornos mentais.

Atividades físicas ajudam a desfocar dos problemas: no momento do exercício, nos permitimos relaxar, empreender esforço e atenção em algo que não está diretamente ligado às questões que perturbam – o que pode até possibilitar pensar em soluções. Liberados os hormônios do bem-estar por meio do exercício, vem a sensação de plenitude, prazer e as questões emocionais voltam de forma mais leve, com uma outra configuração hormonal.

Com relação ao paraquedismo, muitos se perguntam como é que se lançar de um avião a uma altura de aproximadamente quatro mil metros, cair em queda livre em uma velocidade de 200 km e depois voar por cinco minutos até pousar em terra firme pode ajudar na recuperação ou prevenção de transtornos mentais.

É simples: o ato gera um misto de sensações durante aqueles instantes que compreendem o salto, o voo e a aterrissagem. O cérebro entra em modo de alto desempenho, sente e processa inconscientemente emoções como medo, ansiedade e nervosismo, trazendo reações para o corpo inteiro, auxiliando a circulação e oxigenação do cérebro, aumentando a adrenalina e provocando um efeito terapêutico que é um excelente aliado no tratamento de transtornos mentais.

Setembro Amarelo: depressão e suicídio

Com o objetivo de conscientizar e, mais ainda, sensibilizar a população, nasceu em 2015 o movimento Setembro Amarelo. Uma iniciativa do CVV (Centro de Valorização da Vida) em parceria com o CFM (Conselho Federal de Medicina) e a ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), para associar a cor amarela ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, 10 de setembro.

Identificar as causas e encontrar formas de ajudar podem ser os primeiros passos para diminuir os suicídios que chegam ao número alarmante de 32 casos por dia. A depressão é considerada um dos fatores primários que desencadeiam o comportamento suicida e traz consequências drásticas para a rotina de quem tem.

Como dissemos anteriormente, o paraquedismo promove uma descarga intensa de hormônios e sensações que promovem um efeito terapêutico que pode ser eficaz no tratamento da depressão. Além disso, outras atividades físicas também são recomendadas e cientificamente comprovadas como eficientes para promover o bem-estar e a felicidade, fazendo-se fundamentais principalmente para quem lida com o sofrimento emocional dos transtornos mentais.

Se precisar, peça ajuda! Para falar com o CVV (Centro de Valorização da Vida), ligue 188.

 
U.S. Parachute AssociationConfederação Brasileira de Paraquedismo

A WOW Paraquedismo é associada a United States Parachute Association e Confederação Brasileira de Paraquedismo.

Skydive 4FunJCFly

Parceiros da maior empresa aérea de paraquedismo da América do Sul (Skydive 4Fun) e da principal fabricante (JCFly) de macacões para prática de paraquedismo.

Chame no WhatsApp